segunda-feira, 22 de outubro de 2007

E continua a girar...


Cheguei à conclusão que a televisão tá me fazendo mal...

É, todo mundo é muito profundo, muito intenso na televisão. Uma farsa!
E eu tenho experimentado angústias que nem sei se são minhas ou se incorporei de algum personagem das séries que acompanho. Bom, ainda não me tornei o House, e embora me identifique com o Monk não é deles que tô falando.

Tô falando daquelas mulheres tomando fôlego pra salvar a humanidade, serem felizes e realizadas, tudo ao mesmo tempo.
Tô falando das reflexões sobre os novos tempos, as novas famílias, sobre aquilo servir como um espelho que não me mostra nada igual a mim e transforma as diferenças em destques coloridos do reflexo. Como se fosse uma foto minha em preto e branco com meus olhos, apenas meus olhos verdes, coloridos.

Viu?

Tudo isso que eu falei é tão psicanalítico... Tão possível de tantas interpretações... E eu queria ser tão mais simples.
E seria se me deixassem ir a um psiquiatra tomar remédio legitimamente. Parece até que sou uma depressiva que se droga por conta própria! Foi horrível isso... :o)

Outro dia tava assistindo Saia Justa e cada uma delas tinha que levantar um tema. Maitê falou de uma peça na qual o personagem um dia levantou o braço pra chamar a atenção dos outros sobre si mesmo e passou o resto da vida com o braço levantado. E perguntou qual seria o momento da vida de cada uma em que elas levantaram o braço pra chamar a atenção.

Putz, isso pegou pesado comigo... Esse blog, afinal, é meu braço levantado. Levantei o braço diversas vezes, mas a atenção que recebi não foi assim tão positiva. O que é pior é que fui insensível às contingências e continuo a levantar o braço até hoje! De diversas maneiras, pra pessoas diferentes, em diversos contextos.
Mas o afetivo é o campo que quando invado vou com os dois braços levantados, saltando e gritando.

Cheguei à essa conclusão vendo tv... Não sou tão safa quanto gostaria e reconhecer isso há algum tempo me incomoda.

Por favor, todos vocês, olhem pra mim!!!
:o)

4 comentários:

Beth disse...

Ei, eu olho pra ti... E te acho linda, e admiro e sempre admirei tua coragem de entrega, com os dois braços levantados, pulando e saltitando... Acreditando sempre!!!

E acho que meus braços tem se levantado pra pessoas erradas... Triste isso, né???
Mas já os baixei e eles ficarão inertes por um tempo... Cansei dessa brincadeira...

Ser simples??? Isso é privilégio de poucos... Muito poucos...

Saudades de ti, viu??
:D

Michele Oliveira-Silva disse...

Beth,

Fiquei emocionada... Obrigada mesmo pelas tuas palavras... Nem preciso ficar repetindo o quanto gosto e prezo pela tua amizade!

Mas olha, quando a gente levanta o braço tá sujeito a qualquer pessoa olhar... E às vezes não é bem quem a gente gostaria!

Mas como tbm és linda e INCRÍVEL, logo, logo alguém bastante especial vai te fazer baixar os braços num abraço... :o)

Beijoca.

pequena Gra disse...

Meninaaaa!!
TÔ aqui !! tô te vendo e te admirando por tu seres Mulher com M maiúsculo!!
Poderosa em todos os sentidos!!
Estou aqui p te aplaudir e dizer que és estrela...tua luz nunca apaga!!
Amei o texto!tbm estou c os braços levantados... hihi
Bjosss saudosos
Graci ;)

Vivi disse...

Mi,
cadê você? Tá há muito tempo sem postar... Como você tá?
Beijos